Motor

BMW S 1000 XR

Quando eu tinha sete anos de idade, andei de moto pela primeira vez na garupa do meu pai.
Cheguei em casa tão entusiasmado que ele colocou a moto à venda. Não queria que o filho tomasse gosto por motocicleta. Tarde demais…
Sempre fui muito próximo de um tio motociclista.  Ele fazia enduro e eu achava o máximo!
Assim que abriram as importações no Brasil, o tio Márcio comprou uma das primeiras motos de 1000 cilindradas. Era vermelha, linda! Fiquei louco!! Eu subia nela (no cavalete) e fingia pilotar fazendo o barulho do motor com a boca.
Uma vez, voltei do Guarujá para São Paulo na garupa dele.  Me lembro dessa viagem até hoje, aquilo parecia um sonho.  Um pouco mais tarde, o tio Márcio me ensinou a pilotar numa moto de cross.  E assim começou minha grande paixão.
Tive moto desde cedo e hoje em dia me divirto e me realizo fazendo esses test-rides.

Quando combinei esse teste com o pessoal da BMW, eu realmente não sabia o que esperar da XR. Preferi não ler sobre ela, pra não ser influenciado.
Quando fui retirar a moto, senti um clima de suspense no ar.  Meus amigos do marketing não continham os sorrisos ao falar dela.

O Evandro me apresentou à moto.  Nunca vi tantos botões e tecnologia numa motocicleta.
Ao ligar o motor, foi a minha vez de não conter o sorriso.  Uau… Que som maravilhoso!
Vim pra casa parecendo uma criança na Disney.  Eu literalmente gargalhava dentro do capacete.
Ela é um absurdo! Dócil e macia em baixa velocidade e ao mesmo tempo, se você acelerar, ela responde como um fórmula 1.
Ela passa uma sensação de segurança tão grande que resolvi levar a minha filha de sete anos para o primeiro passeio fora do condomínio.  O destino fica na rua do condomínio, mas só o fato de passar pela cancela, foi uma aventura e tanto.  Ela chegou em casa feliz da vida! Diferente do meu pai, não vou parar de andar de moto.  Vou mostrar aos meus filhos, como se deve conduzir uma motocicleta com responsabilidade e segurança. Assim, um dia poderemos fazer uma viagem, cada um em sua moto.  De preferência, na Europa ou Estados Unidos, onde as condições são bem melhores do que as estradas do Brasil.

Por coincidência a XR que andei é vermelha e tem 1000 cilindradas como aquela moto do tio Márcio.  Seria emocionante emprestar pra ele dar uma volta, mas como ele já operou o coração, fiquei com medo de causar tamanha emoção.

No dia de devolver a moto, falei pro Pippo que estava em depressão e teria que tomar um rivotril pra dormir.  Ele disse que me entendia e o rivotril era por conta dele. vou cobrar… risos

Um Abração,

Ike

Agradecimentos: Luciana, Pippo, Evandro e Cynthia da BMW.

Fotos: Luciana Mello.

Você também pode gostar de...

2 Comments

  • Reply
    Paulo Semeghini
    12 de abril de 2017 at 11:06

    Parabéns parça!

  • Reply
    Claudio Pereira
    11 de abril de 2017 at 22:19

    Parabéns meu querido amigo!

  • Deixe uma resposta para Paulo Semeghini Cancel Reply